Carregando um mundo de fofurices pra você <3 ...

sábado, 2 de novembro de 2013

Raízes e asas

*Texto escrito em 23/10/2013

Hoje me senti um pouquinho mais nordestina. Não sei se já contei, mas tenho um pezinho nessa terra linda. Meu pai veio de Natal trabalhar na mina de Nova Lima e aqui conheceu uma moça linda (na verdade foram algumas) mas com uma delas se casou, teve 6 filhos e até então, 3 netos.

Desses 6 filhos, metade já bateu asas e saiu do ninho. Uns pra bem longe, outros pra perto, mas como gosto de pensar, distância é coisa relativa. Apesar de muitas vezes doer no peito.

Imagem

Hoje minha irmã mais velha se mudou para a Inglaterra com meus dois sobrinhos e foi aí que essa raiz nordestina floresceu. Enquanto os meninos, meio que sem entender tantos abraços e beijos, se despediam das tias e avós, eu preferi dar um 'xêro', como dizem no nordeste. Foi instintivo, mas no caminho do aeroporto pra casa lembrei o quanto minha memória olfativa é marcante. Talvez a mais marcante delas. Infelizmente essa memória olfativa, como qualquer outro tipo de memória, nem sempre me lembra só as coisas boas. Mas vamos ao que interessa.

Lembro do cheiro dos lugares que já visitei, dos metrôs em que já andei, o cheiro das feirinhas, das lojas, de hotéis, das comidas mais exóticas que já comi, da casa onde moro e também das casas que gosto mais.Todas estas lembranças me confortam e às vezes me pego desapercebida sentindo um cheiro e lembrando de alguma coisa ou lugar. 

Aquele cheiro de carinho gostoso, de abraço apertado e de bagunça no quarto da tia Zi é a mais recente e quem sabe a mais marcante lembrança que guardarei dos meus sobrinhos durante esse mais de um ano que eles devem passar longe da tia Zi (a tia preferida deles).

Quando a gente sai de casa, mesmo que seja para uma viagem mais curta, é como bater asas e sair do ninho. E para mais longe que possamos ir, carregamos a nossa essência sempre com a gente. É contraditório pensar em bater asas ao mesmo tempo em que se tem raízes (imagina o sentido figurado... muito estranho), mas quanto mais fortes são essas raízes, mais bonito é o vôo, maior a saudade de casa e também a certeza de que vai ficar tudo certo e de que há sempre um lugar para onde voltar. 

Sentir saudade sabendo que não vai voltar a ver algo ou alguém tão cedo é sinônimo de passar o tempo ansiando por sentir aquele cheirinho novamente, porque quando a gente sente é a sensação mais gostosa e confortante e a gente só quer que dure pra sempre.

Espero em breve estar na Inglaterra para dar mais um 'xêro', dessa vez inglês, nos meus meninos. Aproveitando, agradeço aos meus pais pelas raízes e asas que nos deram. Não importa o quão longe estamos um do outro, estamos sempre perto e é isso que vale 

7 comentários:

  1. <3 Muita saudade de todos! Chorando o Rio São Francisco inteiro neste momento.<3

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto, me emocionei... Eu saí do Brasil faz quase 10 anos e ainda me mata a saudade. Não tenho raízes nordestinas, mas esse xêro eu conheço bem e é ele que me permite fechar os olhos e sentir a presença de todos que carrego no coração. Uns que ainda vou rever muitas vezes nesta, e outros que ei de rever na próxima vida.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Eu moro longe, não tão longe, mas a 800 km... o que já "logo ali" não é mesmo?! Nestes 12 anos de Brasilia senti falta demais de estar em BH em todos os aniversários, festinhas dos sobrinhos, eventos da escola...o coração tá perto mas a ausência é sentida na alma. E o que mais me afaga a saudade são as lembranças à mesa, nossos encontros, as piadas de sempre...

    ResponderExcluir
  4. Sou como vc, me apego bastante ao cheiro de tudo.
    Memória olfativa é tudo! Me lembra tantas coisas. E é capaz de nos transportar em menos de segundos pra algum lugar, algum momento.
    Morar longe, se sentir longe, ahhh... acho que isso todo mundo já sentiu um cadinho, né?
    O que importa é a nossa capacidade de continuar perto, mesmo que distante. A capacidade de fazer isso tudo possível. De fazer tudo dar certo!
    Lindo texto, Zizi!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo ♥ Acho que essa coisa de cheiro é bem peculiar de qualquer saudade, mas eu nunca havia parado pra refletir sobre isso.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Estou começando a sentir na pele como é isso, Mas que façamos dessas lembranças coisas boas, não é?


    Beijão!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...